7 passos para usar a máquina de vendas na sua estratégia digital

Não importa o que a sua empresa vende ou que tipo de serviço ela oferece. Certamente, você sente a necessidade de que os seus negócios melhorem cada vez mais, para que você possa assim ostentar crescimento e mais lucros. Mas, com a alta competitividade do mercado atual e os resquícios da recente crise ainda pairando no ar, será mesmo possível almejar crescimento?

Felizmente, a resposta é sim! É plenamente possível, mas, para isso você precisa de um projeto eficiente, previsível e escalável para crescer. O que isso significa na prática? Você precisa de uma estrutura de processos e ações que sustente um crescimento constante do volume de leads qualificados de sua empresa, ou seja, aqueles potenciais clientes que irão finalizar as compras efetivamente.  

Dentro desse contexto o papel do marketing digital é fundamental, pois ele apoiará a todo o momento as suas principais ações de captura, divulgação e fortalecimento da marca.   

O que é uma máquina de vendas?

Em resumo, pode-se dizer que o termo máquina de vendas refere-se à criação de um processo de aquisição e manutenção de clientes que seja previsível, escalável e lucrativo.

Antes que você fique em dúvida, vamos explicar resumidamente essa última parte do texto, com mais detalhes:

Previsível. Para que você sempre tenha em mente o que está acontecendo: quais são seus pontos de alavancagem e quais as taxas de conversão, descobrindo ao longo do processo onde estão as maiores oportunidades de melhoria.

Escalável. A intenção é que a máquina fique cada vez melhor com o passar do tempo, sem desgastar seus canais de vendas.

Lucrativo. Cada cliente novo deve oferecer um retorno maior do que aquilo que foi investido para adquiri-lo.

Por onde a minha empresa deve começar?

Bem, o primeiro passo parece simples, mas exige que o dono do negócio saia da posição de conforto, e vista a camisa do cliente, ou seja, enxergue a empresa com o foco do cliente.

Seu processo de vendas não pode estar centrado somente nas suas expectativas enquanto empreendedor. A máquina deve estar centrada na interpretação e percepção do consumidor, sobre o impacto do produto ou serviço na sua vida ou negócio. Pode parecer óbvio, mas muitos negócios se perdem centrados em si mesmos, em vez de serem centrados no cliente.    

Marketing digital. As ferramentas e ações de marketing digital te ajudarão a entender o cenário no qual você se enquadra, e também as preferências do seu público.

Os passos para construir a máquina

  1. Identifique seu cliente.
  2. Construa seu processo de compra
  3. Implemente estratégias para responder aos anseios do seu consumidor.
  4. Construa ações pensando em um funil de vendas (o cliente deve passar pelo funil)
  5. Defina critérios de qualificação dos leads
  6. Avalie a motivação do consumidor para considerar se ele vai ou não passar para o próximo nível (automação de marketing)
  7. Defina uma estrutura para cada ação.

 

O que eu preciso para ter processos previsíveis e escaláveis?

Bons indicadores e acompanhá-los. Sem isso você não saberá se está indo pelo caminho certo. Quando você souber quais são as métricas importantes para cada fase do processo de vendas, é mais fácil prever demandas, levando em conta a sazonalidade e outros fatores.

Processos bem definidos. O empreendedor tem que pensar no seu futuro, não focar somente na

fase que está agora. Tem que criar um processo possível e replicável, pensando no crescimento do negócio. Para isso, precisa projetar cenários maiores e analisar se os processos usados hoje seriam gargalos ou não.

 

Modelo escalável de vendas. Com processos bem desenhados, desde o início o empreendedor pode suportar seu crescimento sem que tenha que fazer alterações de grande porte no meio do caminho.

Quem poderá me ajudar nesse processo?

Você precisará da ajuda de uma boa agência de marketing digital para dar conta de todas as tarefas que terá pela frente. Fale com a Lince Marketing Digital, podemos ajudá-lo a criar a sua máquina de vendas, e tudo baseado em estudo, planejamento estruturado e ações assertivas.

Redação Lince